Conversa com António Alves – podcast


Mudamo-nos para www.oportoemconversa.com

Já está disponível o terceiro “O Porto em Conversa”.

Como tinha anunciado anteriormente foi um podcast com António Alves sobre as questões da ferrovia no Norte do país.

O podcast está organizado em duas partes de cerca de meia hora cada que, embora relacionadas, podem ser ouvidas separadamente.

Assim, nos primeiros 35 minutos revimos alguns conceitos importantes como a questão das bitolas e velocidade elevada vs alta velocidade, falamos sobre como este sector é caracterizado a nível de mercados alvo e tipos de serviços e revimos ainda algumas infraestruturas existentes e os contributos que elas poderiam dar (principalmente o ramal de Leixões mas também o ramal da Alfândega), e passamos ainda um pouco sobre algumas questões do Metro do Porto.

Na segunda parte falamos mais sobre as linhas que vão ter ao Porto, nomeadamente as linha que vão para Braga, Douro e Aveiro sem esquecer naturalmente a questão da ligação ao Aeroporto Sá Carneiro bem como a linha do Tua.

Como sempre podem descarregar o programa directamente ou subscrever este podcast através deste link .

Anúncios

Etiquetas: , , , , , , ,

10 Respostas to “Conversa com António Alves – podcast”

  1. helder Says:

    Fico a disposiçao para contribuir com mais informaçao sobre os passes sociais ferroviarios e de transportes publicos regionais na Europa Central e do Norte.

    Aqui ficam alguns passes ferroviarios existentes no Norte e Centro Europa:
    ALEMANHA:
    A pagina do passe ferroviairio Nacional na Alemanha é no Wikipedia é http://en.wikipedia.org/wiki/BahnCard e o custo anual 3650 euros o que da 304e/mes para utilizar todo e qualquer comboio alemao e mais 109 companhias de transporte publico. Diferente do nosso passe CP Lisboa-Porto que custa 285e/mes e so permite utilizar dois comboios regionais entre Lisboa e Porto diariamente muito lentoss.
    SUIçA:
    A pagina do passe ferroviario Nacional na Suiça é http://mct.sbb.ch/mct/en/reisemarkt/abonnemente/ga.htm e custa 3100 Francos/ano o que da 2000 euros ano ou seja 166euros/mes para utilizar todos os transportes publicos do Pais, sejam comboios, autocarros, metros, elevadores ou barcos, com exeçao para determinados produtos turisticos onde um desconto de 50% é apliacavel. Sao mais de 23 mil kilometros de rede.
    AUSTRIA
    A pagina do passe ferroviario Nacional da Austria no Wikipedia é
    http://de.wikipedia.org/wiki/Vorteilscard onde mesmo em alemao podemos compreender que o ÖSTERREICHcard que da acesso a toda a rede ferroviaria austriaca custa para um adulto em segunda classe 1690euros/ano, ou seja 140e/mes.
    SUECIA
    A pagina do passe ferroviario Nacional da Suecia é http://www.sj.se/sj/jsp/polopoly.jsp?d=226&l=en
    LUXEMBURGO
    A pagina do passe Ferroviario Nacional do Luxemburgo é http://www.cfl.lu/CFLInternet/Espaces/01EspaceVoyageurs/03TitresEtTarifs/01Titresettarifsnationaux/Speciaux/JOERESABOAbonnementannuelreseau.htm , e custa 400e/ano ou seja 33e/mes.
    No Luxemburgo existem também passes transfronteiras com preços muito em conta.
    BELGICA
    Na Belgica a pagina do passe ferroviario Nacional é http://www.b-rail.be/nat/F/tarifs/traincards/net/example/index.php e custa 2703e/ano ou seja 225e/mes.

    Ouvi o PodCast com Antonio Alves e creio que um dos problemas comerciais da CP é que nao permite aos utentes que teem passe social utilizar os comboios pendulares e intercidades por exemplo no eixo Braga-Porto.

    Nao precisamos de um comboio inter-regional Braga-Porto-Coimbra porque o pendular ja faz esse serviço e vai mesmo ate Faro. A duplicaçao de serviços nao me parece necessaria. O que é necessario é colocar o utente e os portugueses em primeiro lugar ao inves do lucro da CP Longo Curso.

    Financiamos com milhoes de euros a CP pelo que é moralmente correto que a CP nos permita utilizar todos os comboios que tem a disposiçao para fazer um percurso que pagamos, mesmo que subsidiado com o passe social.

    Creio que é mais caro para a CP e para a sociedade estar a duplicar serviços com comboios interregionais (de horarios e ocupaçao duvidosos) que deixar simplesmente que os utentes possam utilizar os intercidades e pendulares para fazer o percurso Braga-Porto ou Braga-Coimbra.

    Porque tem que haver sempre lugar na segunda classe mesmo nos intercidades e alfapendulares?
    Quem quer ter lugar pode sempre comprar primeira classe mas nao podemos deixar que milhares de pessoas demorem 1h10 minutos a fazer o percurso Braga-Porto quando também financiamos com milhoes de euros a CP que dispoem de pendulares que fazem o percurso em 45 minutos mas nao nos deixam utilizar o serviço com enorme prejuizo social e economico.

    Acabem com os lugares marcados e aumentem os vagoes de primeira classe.
    Quantos milhares de estudantes poderiam ir diariamente desde suas casas a Universidade em lugar de alugar quarto? Quantos trabalhadores poderiam aceitar o trabalho mesmo que mais distante de casa?

    Duplicar serviços que os intercidades e pendulares fazem com outros comboios inter-regionais com outros horarios nao é o mais indicado e benefico para a sociedade, pois o serviço é menor, os horarios sao piores e ainda ocupamos a linha que podia estar a ser utilizada com comboios rapidos e de mercadorias.

    A CP existe para dar um serviço aos portugueses, para nos aproximar das oportunidades. O lucro deve ser um dos objetivos, mas como companhia publica mais subsidiada por dinheiros publicos, o utente deveria estar antes do lucro.

    A reflexao que coloco é qual é o papel social da CP?
    So a CP urbanos e regional tem papel social?
    A CP longo curso é um luxo?

    Deixem os utentes utilizar todo e qualquer comboio para fazer os seus percursos, acabem com os lugares marcados e verao que se eliminamos certos comboios interregionais que ocupam espaço na linha e duplicamos a capacidade de lugares dos comboios CP longo curso com comboios de dois andares, o beneficio social e economico é maior.

    O departamento comercial da CP ainda tem que evoluir muito e tabus como os lugares marcados teem que desaparecer, como tende a desaparecer nas companhias aereas.

    Para compensar o aumento da procura é a oferta que tem que aumentar: de que nos servem otimas linhas de comboio se passam 3 ou 4 comboios diariamente em muitas delas. Se a segunda classe se preve abarrotada nos comboios intercidades e pendulares com o aumento da procura que se aumentem os vagoes de primeira classe (sem lugares marcados), mas nao deixem os portugueses em terra como atualmente a espera do proximo comboio regional como sucede no Braga-Porto, Coimbra-Porto ou Aveiro-Porto.
    E para quem quer ter lugar, so precisa de comprar primeira classe e os vagoes de primeira classe serem duplicados ou triplicados ou quadriplicados, mas sempre sem lugares marcados.

    Precisamos de por Portugal a utilizar os transportes publicos mas o Departamento Comercial da CP tem mesmo que evoluir e nao é dificil copiar os exemplos bem sucedidos no resto da Europa, sobretudo quando temos uma das gasolinas mais caras da Europa e as Autoestradas sao pagas.

  2. António Alves Says:

    Caro Helder,

    A lei de paragens dos allfas e intercidades não é compatível com o tipo de serviço “regional expresso” que eu proponho. Eu proponho um comboio que sirva Braga, Nine, famalicão, Trofa, Porto, Gaia, Espinho, Ovar, Estarreja, Aveiro, Oliveira do Bairro, Mogofores, Mealhada e Coimbra. Alterar a lei de paragens dos alfas e intercidades para o ajustar ao serviço proposto seria desvirtuar e inviabilizar de todo a sua principal função: servir o tráfego de longo curso.

    Cumps.

  3. helder Says:

    Caro Antonio Alves, os comboios funcionam em rede e por vezes para ir de um ponto A ao ponto B da forma mais rapida é preciso utilizar 2, 3 ou mesmo mais comboios.

    A resposta ao problema de uma ligaçao rapida entre Braga e os suburbios de Aveiro e Coimbra estaria solucionada se os 18 comboios Intercidades e Pendulares que vao de Lisboa ao Porto seguissem viagem ate Braga.Atualmente tal nao sucede porque os comboios rapidos seguem praticamente vazios do Porto a Braga porque a CP nao deixa os utentes dos passes sociais Braga Porto utilizarem estes comboios.

    Se a CP deixa-se os utentes dos passes sociais utilizar todos os comboios disponiveis para chegar mais depressa ao seu destino e os pendulares e intercidades seguissem ate Braga, teriamos 18 comboios rapidos entre Braga-Famalicao-Porto-Gaia-Espinho-Aveiro e Coimbra por dia.
    Para as paragens intermedias que referiu Nine deve apanhar o urbano ate Famalicao onde parariam os comboios rapidos Braga-Lisboa.
    Utentes da Trofa devem apanhar o comboio urbano ate Porto e dai o comboio rapido.
    Utentes de Ovar e Estarreja no sentido de Coimbra devem apanhar o urbano ate Aveiro e dai o rapido para Coimbra ou no sentido de Braga devem apanhar o comboio urbano ate Espinho e dai o rapido para Braga.
    Utentes de Oliveira do Bairro, Mogofores e Mealhada devem apanhar o regional para Coimbra ou o regional para Aveiro e dai o intercidades e pendular para Braga.

    Nao vejo onde exisitiria mais espaço de canal na linha do Norte para introduzir comboios inter-regionais Braga-Coimbra quando temos pendulares e alfapendulares que podem simplesmente seguir viagem ate Braga.

    Mas para otimisar o uzo do material circulante pela CP é preciso acabar com os lugares marcados no pendulares e intercidades e permitir que os utentes dos passes sociais possam utilizar todos os comboios disponiveis para fazer a viagem.Afinal os clientes dos passes sociais sao os mais fieis e portanto devem ser os clientes preferenciais da CP.

    é possivel que a certas horas faltem lugares sentados em segunda classe para quem faz a viagem Braga-Lisboa no percurso ate ao Porto, mas para isso a CP tem a primeira classe que também nao deve ter lugares marcados, mas devem haver mais vagoes de primeira classe para os clientes que pagam o serviço extra terem sempre um lugar a disposiçao ainda que nao reservado.

    Como ve, nao seria necessario alterar a lei de paragens dos alfa e intercidades que continuariam a transportar passageiros tanto no longo-curso como entre cidades mais proximas como Braga-Famalicao-Porto-Gaia-Espinho-Aveiro e Coimbra.

    Porque nao otimizar ao maximo a utilizaçao do material circulante?
    Acabem com as marcaçoes de lugares e deixem os utentes escolher o comboio que mais lhes convem sobretudo os que teem passe social pois sao eles os que mais precisam do comboio e sao os clientes mais fieis da CP e para os quais a CP existe.

    Qual é o papel social da CP?

  4. António Alves Says:

    “é possivel que a certas horas faltem lugares sentados em segunda classe para quem faz a viagem Braga-Lisboa no percurso ate ao Porto, mas para isso a CP tem a primeira classe que também nao deve ter lugares marcados, mas devem haver mais vagoes de primeira classe para os clientes que pagam o serviço extra terem sempre um lugar a disposiçao ainda que nao reservado.”

    meu caro, não é possível acrescentar mais carruagens de primeira classe aos alfa pendulares. são unidades automotoras indeformáveis. a estação de Braga também não tem capacidade logistica para se transformar numa estação terminal de comboios alfa e intercidades. convém não esquecer a realidade. ela tem a mania de contrariar os nossos melhores sonhos 🙂

    abraço

  5. helder Says:

    Caro Antonio Alves,

    Para ter mais carruagens de primeira classe no Pendular é so mudar o numero exterior de 2 para 1 e mudar o numero nas portas de entrada dos vagoes de 2 para 1(primeira classe).
    Na segunda classe vao todos os utentes que nao paguem o suplemento incluidos os passageiros com passe e pessoas de pe quando nao hajam lugares sentados.
    Na primeira classe so vao os clientes que pagam a primeira classe embora nao hajam lugares reservados em ambas as classes.Por isso é necessario ter sempre lugares a mais em primeira classe para os clientes que paguem o suplemento, como os clientes de negocios.

    Quanto ao problema da Estaçao de Braga nao poder gerir 18 comboios rapidos por dia, nao me parece um problema impossivel e as soluçoes tecnicas voce deve conhece-las melhor do que eu. Senao também tenho sugestoes, o comboio rapido sairia de Braga para Lisboa a todas as horas 5h, 6h, 7h e o comboio urbano sairia 5 minutos depois as 5h05m, 5h35m, 6h05m,6h35m,7h05m…..

    é preciso sonhar para fazer avançar Portugal, mas neste caso é melhor viajar pelas soluçoes encontradas pelos nossos amigos europeus.
    Tudo o que referi ja existe e quem esta a frente da CP deveria conhecer completamente a realidade europeia também a nivel comercial.

    Como Pais exemplo na politica comercial dos transportes publicos sugiro a Suiça. Estudar cada passe Regional, cada passe Nacional como existe na Suiça. A Suiça que tem uma dimensao comparavel a Portugal e tem das utilizaçoes mais exaustivas da sua rede ferroviaria.Comprender porque?Como conseguem ter tantos clientes? mais de 300milhoes de passageiros no ano passado.

    Repito quem esta a frente da CP ganha varias dezenas de milhar de euros por ano e deveria ser conhecedor no minimo da realidade europeia do transporte ferroviario incluindo a politica comercial.

  6. Não vai dar entrada na linha número um o comboio com destino à régua | OsMeusApontamentos Says:

    […] o ar em projectos fabulosos como o atravessamento do porto em túnel achei que era interessante falar com alguém sobre o que é que realmente nos faz falta a nível de ferrovias, principalmente no Norte de […]

  7. Margarida Says:

    Olá,
    muito interesante,
    Parabéns!

  8. Novos Media | Says:

    […] e outros temas; #2 com Cristina Santos sobre reabilitação urbana; #3 com António Alves sobre a ferrovia na região norte; #4 com Rodrigo Oliveira sobre as freguesias, principais competências; #5 com Catarina Martins […]

  9. meia-dúzia | OsMeusApontamentos Says:

    […] #3 com António Alves sobre a ferrovia na região norte; […]

  10. dariosilva Says:

    “Para ter mais carruagens de primeira classe no Pendular é so mudar o numero exterior de 2 para 1 e mudar o numero nas portas de entrada dos vagoes de 2 para 1(primeira classe).”

    Sonhar é fácil!
    Depois é só mudar os bancos, passar de 2+2 para 2+1 lugares por fila, etc…
    A realidade é tramada, não condiz com a nossa poderosa imaginação!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: